segunda-feira, novembro 21, 2005

Um dia agitado.

Todos dizemos "quando chove tem que se conduzir com maior precaução", mas poucos são os que realmente cumprem esta "regra" que poderá fazer a diferença entre chegar, ou não, ao destino. E o dia de hoje provou isto de uma maneira bem desagradável!
Numa descida algures, um colega ao ver a chuva a engrossar.
- Vocês têm os coletes à mão.
Todos, os quatro, localizámos mentalmente onde tinhamos colocado os coletes... no bolso, nas pastas, nas portas do carro, ou literalmente nas mãos. E acabámos por dizer, meio em tom de brincadeira, que o dia até estava a ser calmo.
- Achas que vais precisar?
- Eu sei lá! Quando chove é certinho.
Pois, bem dito... bem feito! Nessa mesma descida há um cruzamento... e lá estavam duas viaturas acidentadas. Presentes estavam bombeiros voluntários (campo de ourique), psp e polícia florestal, seguidos dos bombeiros voluntários (lisboa) e inem, isto num espaço de, no máximo, 10 minutos. Este, não é de certeza o nosso ambiente, mas, trabalho é trabalho! Vestimos os coletes e auxiliámos no que era possível e necessário. Trânsito foi coordenado de forma a facilitar o trabalho, arvoredo foi afastado e cortado para acesso a uma das viaturas, essa viatura foi estabilizada de forma a favorecer o socorro, a acidentada no seu interior foi imobilizada e transportada para a ambulância, a via foi limpa de combustíveis, óleos e detritos, a outra viatura foi puxada para fora da via... e devo dizer, que se o aparato foi grande (lembro-me de sete viaturas)... desapareceu depressa.
Mas nem foi isso que me surpreendeu mais. A maior surpresa veio do facto de pessoas de diferentes equipas conseguirem coordenar-se de forma a resolver aquela situação. Todos tinham uma função e cumpriram-na!.. e ajudaram-se quando necessário! Não fora tudo isto por uma má razão, e teria sido uma visão bela para se ter.

Mas o dia era agitado...
A chuva continuou... e o vento ajudou. Dadas as condições de chuva e vento, algumas árvores em condições mais precárias, tombaram. Dadas as condições de chuva e da peça atrás do volante, acidentes aconteceram. Revelando profissionalismo, e dever para com o público em geral, os elementos de serviço da polícia florestal e do regimento sapadores bombeiros, cortaram vias, ordenaram trânsito, socorreram acidentados, removeram obstruções em vias (postes e árvores)... e tudo isto debaixo de chuva intensa. Ainda , apesar de tudo, quem se esforçe pela camisola... ou neste caso, farda!

3 Reparações:

Blogger Gambas pensou e disse...

Eu até te diria que não fizeste mais do que a tua obrigação, mas ai estava a ser injusto :)

Sabe bem quando chegamos a casa para nos deitar-mos com o sentido de dever cumprido...

Acho que por falta de chuva no ano passado as pessoas desaprenderam a conduzir em condições precárias, mas não há crise, os senhores das seguradoras tambem teem mulher e filhos para criar...

A vida é um novelo, não tem ponta por onde se lhe pegue!

novembro 23, 2005 8:35 da tarde  
Blogger sem cantigas pensou e disse...

mmm farda? dever cumprido? "quadros" militares??

março 01, 2006 1:51 da tarde  
Blogger Spitfire pensou e disse...

Perto...

março 01, 2006 11:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home