segunda-feira, abril 24, 2006

Desafio Sem Cantigas

Há sempre Alguém que quer ficar com as flores!

    1. ALEGRIAS, são como música...
    2. DORES, apenas um acorde breve,
    3. CASOS, de forma empírica
    4. CONSELHOS, puros como neve.
    5. MENINAS, de suave sorriso
    6. MULHERES, de olhar sabido
    7. ORGASMOS, choro ou riso?
    8. ÓDIOS, pecado ou castigo?
    9. DOMICÍLIOS, na montanha
    10. ADEUSES, porque há esperança...
    11. ARTES, serão uma poesia estranha?
    12. PROFESSORES, ficaram na lembrança...
    13. PRAZERES, são céus!
    14. PROJECTOS, serão nossos?
    15. INIMIGOS, esses querem meus ossos!
    16. AMIGOS, são apenas meus...
    17. COR, dos teus sonhos...
    18. MESES, desta estação
    19. ELEMENTOS, aos teus olhos
    20. DIVINDADES, em inquietação.
    21. VIDA, não há sem morte...
    22. MORTE, era uma sorte!
... certamente que não seria!
Não passo o desafio a ninguém! Quem quiser que o aceite... que lástima!
(ao que isto chegou :L)

12 Reparações:

Blogger sem cantigas pensou e disse...

candida-te ao prémio
http://charagoesquerdo.blogspot.com/2006/04/lista-de-preferncias.html
:L

abril 24, 2006 9:59 da tarde  
Blogger sem cantigas pensou e disse...

bolas tá mal escrito: candidata-te!

abril 24, 2006 9:59 da tarde  
Blogger Joana pensou e disse...

adorei=) principalmente as alegrias e as dores... parabéns=)

abril 25, 2006 10:46 da manhã  
Anonymous Anónimo pensou e disse...

Alegrias são como música...
Dores apenas um acorde breve.

«Um som ou alguma coisa verdadeira a existir. A nascer, a crescer, a viver. Uma coisa verdadeira e infinitamente bela a agitar-se no ar do salão. Um lamento. Uma agústia a transformar-se de repente numa alegria grande. A caminhar, a correr, a dançar. Um sonho bom a transformar-se numa alegria branda. Glória e espanto. Um som a existir muito. O ar do salão cheio de um milagre invisível. Um segredo profundo a atravessa-nos. Uma emoção a continuar para onde não se imagina. A vida condensada e repetida. Um momento ao qual não tínhamos a certeza de poder sobreviver. Recordações e a explicação simples da vida. O mistério mais impossivel e a revelação mais clara. Cores: branco, azul, verde, branco, luz, negro, azul, céu, branco. Nenhuma cor. Água. Silêncio a falar a língua da claridade numa voz de manhãs. Um som ou alguma coisa verdadeira. Tudo isto e nada disto era a música.» JLP

tudo a ver...e bem.
:)
beijo.

abril 25, 2006 3:47 da tarde  
Anonymous Anónimo pensou e disse...

;)
naaaaaaaa...
pelo menos hoje naaaaa.


mas posso começar:

COR:dos teus olhos...
M.ULHERES:alguém que merece
muitas flores ;)

abril 25, 2006 6:26 da tarde  
Anonymous Anónimo pensou e disse...

CORei...

agradeço?como?

Lavender roses....toma.

obg.
e beijo.

abril 25, 2006 6:46 da tarde  
Anonymous Anónimo pensou e disse...

...neste caso e
dessa cor...esse olhar
basta-me.
;)

abril 25, 2006 7:05 da tarde  
Anonymous Anónimo pensou e disse...

sim sim...esperança!
certeira sugestão
...falta tantas
vezes...não?

beijos meus
olhos de mar.
:)

abril 26, 2006 1:24 da manhã  
Blogger ~*Vica*~ pensou e disse...

Adorei, o teu rimou, agora eu entendi!

abril 26, 2006 3:29 da manhã  
Blogger oalcoviteiro pensou e disse...

hum, bom dia...

abril 26, 2006 5:25 da manhã  
Blogger Teresinha pensou e disse...

morte era uma sorte?! gostei das alegrias =) beijinhos e um sorriso

abril 28, 2006 2:57 da tarde  
Blogger Teresinha pensou e disse...

aqui tens a resposta ;)
http://naumhacoincidencias.blogspot.com/2006/04/desafio-sem-cantigas.html

abril 28, 2006 4:24 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home