terça-feira, setembro 05, 2006

Às vezes...

Profissões, e visibilidade.

Todos sabemos que existe um sem número de profissões (nocturnas essencialmente, mas também diurnas) que nos passam ao lado... profissões invisíveis à maioria. Algumas das quais são daquelas que “ninguém” quer, ou, que ninguém gostaria de ter... assim de repente lembro-me dos “homens do lixo” (só se dá por eles quando fazem greve, ou nos dias que se seguem às festas do final do calendário)...

O reverso da medalha, são as profissões que todos conhecem, e alguns chegaram mesmo a sonhar ter a dado ponto da sua vida. Essas são sempre profissões grandiosas... cheias de emoção, de brilho, de destaque, de todas as aquelas coisas que servem para alimentar o ego... aquelas que servem para deixar uma “marca” numa qualquer página da história...

Quem não teve uma profissão dessas? Das que queriamos ter, e que são tão poucos os que as conseguem?... Torna-se irónico, as pessoas que conseguem atingir, e manter, essas profissões... deixarem o ego tomar conta delas. A ponto de serem perfeitamente “intragáveis” pela tamanha importância que dão a si próprias...

Mas novamente, há o reverso... a chapada de luva branca neste “costume” é, encontrar alguém de destaque, requintado e refinado, mas tão imensamente simples, a ponto de não ter desejado o que tem... e tê-lo.

... surpreendo-me!

6 Reparações:

Blogger A. pensou e disse...

Porque caí nas tuas boas graças
...e como deves também calcular,

assino por baixo.
:/






(lá estou eu a meter o nariz onde não sou chamada...mas naturalmente
tou a ver alguém aqui escarrapachado...coladinho,como papel na parede de um beco qualquer...)



Obrigada pela tua presença
por lá...logo tu meu querido amigo.sempre no meio do nosso verde.
:)

setembro 05, 2006 10:27 da tarde  
Blogger Spitfire pensou e disse...

Uma das tuas frases dá-me razão ;)

setembro 06, 2006 1:58 da manhã  
Blogger A. pensou e disse...

...uma?


;)))

setembro 06, 2006 2:03 da manhã  
Blogger Spitfire pensou e disse...

Sim, basta uma única frase para me dar razão no texto.

setembro 06, 2006 2:05 da manhã  
Blogger Nucha pensou e disse...

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

David Mourão Ferreira

P.S. - Desculpa, mas por vezes só as palavras dos poetas valem...

setembro 07, 2006 8:05 da tarde  
Anonymous sara b pensou e disse...

Fui vistar o teu visoes de um olho verde e entre um blog e outro, gosto dos dois!

fevereiro 07, 2007 8:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home